16 junho 2007

O CRISTO REDENTOR SERIA ASSIM...


----------------------------------------------------------------------------------
Vale a pena voltar ao assunto.
Muito se fala dos esboços iniciais da estátua do Cristo Redentor criados pelo artista plástico Carlos Osvaldo, em 1921, mas quase ninguém os viu. Neles o artista imaginou "Cristo carregando uma cruz, com um globo terrestre nas mãos, sobre um pedestal que simbolizaria o mundo." Mas, segundo o noticiário da época, o povo carioca optou pelo projeto atual, também de autoria do mesmo artista, Carlos Oswaldo: o Cristo de braços abertos, como hoje é conhecido em todo o mundo. O projeto foi executado pelo eng. Heitor da Silva Costa, com a colaboração do eng. francês de origem polonesa Paul Landowski. A pedra fundamental foi lançada em 1921, a construção começou em 1926, e terminou em 1931, sendo inaugurado em 12 de outubro deste mesmo ano.

Bem, como eu disse, do tal projeto inicial pouco - ou quase nada - foi mostrado no atual esforço para colocar o Cristo entre as 7 Maravilhas do Mundo. Mas fomos achá-lo emoldurando a capa de um exemplar da preciosa revista EU SEI TUDO, de janeiro de 1924, devidamente catalogada (não é Valter?) em nossa "seboteca..."

----------------------------------------------------------------------------------
Imagem original da capa, escaneada por Adelino P. Silva
----------------------------------------------------------------------------------

4 Comments:

Blogger valter ferraz said...

Adelino, acho que acertaram quanto à escolha. O Cristo que foi feito dá mais a sensação de boas vindas a quem chega à cidade com os braços abertos, num gesto de acolhida.
Quando chegamos ao Rio por avião é um efeito maravilhoso perceber pela janela aquela imagem grandiosa nos recebendo.
Não sabia desse outro projeto. Esta tua memória documentada é fantástica!
Abraço forte

sábado, junho 16, 2007  
Blogger Eduardo P.L. said...

Adelino, concordo (sempre) com o Valter. O atual, e único, pois o outro não saiu do papel, felizmente, é muito melhor! Nessa tivemos sorte!
Ótima postagem. Não conhecia nem a história, muito menos a imagem. Parabéns!

sábado, junho 16, 2007  
Anonymous ery roberto said...

Adelino, parabéns! Isto não é mais ou menos nostalgia. É pura, total e das mais doces. Ainda documentada, vita história viva. Tenho lá no Infinito, num segundo e bem mais ameno post de ontem, uma bela nostalgia paulista (Rua Direita e Antonio Carlos e Jocafi) para você e todos os seus leitores se deliciarem. Forte abraço.

sábado, junho 16, 2007  
Blogger Lord Broken Pottery said...

Adelino,
Os braços abertos simbolizam as boas vindas, a hospitalidade carioca. O povo, desta vez, escolheu bem.
Abração

segunda-feira, junho 18, 2007  

Postar um comentário

<< Home