27 janeiro 2007

QUE SERA SERA...


(Imagem Internet)
------------------------------

Quem se lembra da doce Doris Day cantando Que Sera Sera na tela do Metro-Passeio? Poucos se lembram, claro. Eis o que publica hoje, sábado, a seção Há 50 Anos, Segundo Caderno de O Globo, página 11:

“DORIS DAY volta a conquistar o público brasileiro, agora com a valsa Que Sera, Sera, melodia do filme O Homem que Sabia Demais, principal chamariz do último disco da cantora-atriz. Este celulóide vem sendo exibido em São Paulo e dentro de breves dias estará nos cinemas do Rio. Doris Day é no momento uma das maiores vendedoras de discos no Brasil.”

Notas:
1 - Bem que eu poderia usar o YouTube, mas ainda estou aprendendo. Quem quiser ver a Doris cantando o Que Sera Sera já sabe o caminho;
2 - Ainda estou lutando com a nova versão do Blogger, nada mais sugestivo, portanto, do que o título desta postagem... E o da anterior também...

25 Comments:

Blogger Adelino P. Silva said...

Testando

sábado, janeiro 27, 2007  
Anonymous Outro said...

Quem "ama" a Dóris é a Criss.
Qd falei que apreciava a loirinha, só faltou regurgitar em meus sonhos (e masturbações) de uma época em que nem nascida ela era.
Só ela sabe quem sou.

sábado, janeiro 27, 2007  
Blogger Fernando said...

Oi, Adelino
Sempre fui um tremendo fã da Doris Day.
Que será, será!Bela recordação.
Quanto ao novo blogspot, também mudei, vou fazer minhas experiências pra sentir o que mudou.
Abração
fernando cals

sábado, janeiro 27, 2007  
Blogger valter ferraz said...

Adelino, gostei alí quando chamam "película" de "celulóide", melhor que "fita", né?
Abraço

domingo, janeiro 28, 2007  
Anonymous Adelino said...

Todo mundo ama ou "ama" a Doris.
Obrigado.

domingo, janeiro 28, 2007  
Anonymous Adelino said...

Então, FERNANDO, aquela canção, mesmo na versão para o português faz sucesso até hoje. É extremamente significativa.

Um abraçao, e vê se aparece mais vezes, Fernando...
Você é um dos "culpados" por este projeto de blog, lembre-se disso...

domingo, janeiro 28, 2007  
Anonymous Adelino said...

VALTER, foi o que me achamou a atenção: "celulóide", "chamariz"... Poderia ser "fita" também. "Salas de espetáculos"...
Um grande abraço, Valter.
PS - Continuo lutando com o Blogger na nova versão... Vamos ver quem vence...

domingo, janeiro 28, 2007  
Anonymous Eduardo said...

Adelino, você venceu.Esta muito bom o blog, e cada vez melhor o conteúdo nostálgico.

domingo, janeiro 28, 2007  
Anonymous Adelino said...

Valeu, EDUARDO, digamos que seja um blog alternativo; repito: "água com açúcar".
Feliz por estar gostando, um abraço e bom domingo.

domingo, janeiro 28, 2007  
Blogger Deize said...

Comentando aqui sobre todos os posts da semana... que delícia de textos, Adelino...
Continue aprendendo o novo Blogger por que já temos direito (hehehe) sobre a alegria de ler os seus posts.

Beijo!!!

domingo, janeiro 28, 2007  
Blogger valter ferraz said...

Adelino, tentei comentar ontem por duas vezes mas o blogger não deixou. Vejamos se publica este.

segunda-feira, janeiro 29, 2007  
Blogger Yvonne said...

Adelino querido, obrigada por ter me linkado. Não vou fazer a mesma coisa agora porque estou pensando em ter outro blog. Me aguarde.
Você viu o filme? Aquela cena dela cantando a música para que o filho pudesse identificar onde ela estava foi uma das lindas que eu já vi. Outra coisa, já ouviu "Secret love"? É demais.
Beijocas

segunda-feira, janeiro 29, 2007  
Anonymous Adelino said...

DEIZE, não sei como agradecer a forma carinhosa e, por que não dizer, generosa com que tem prestigiado o meu blog. Aliás, já sei: caprichando para que ele fique cada vez melhor sem perder a simplicidade.
Abraços do
Adelino

segunda-feira, janeiro 29, 2007  
Anonymous Adelino said...

YVONNE, vi o filme duas vezes no cinema quando do lançamento aqui no Rio, em 1956/1957. E na TV também. Gravei em VHS, mas com o passar do tempo a fita perde a qualidade. Talvez o ClassicLine faça algum lançamento em DVD, pode ser. Esperamos.
A cena do filho deles ouvindo ao longe a voz da mãe, em que a câmera vai "subindo" as escadas e passando pelos corredores são emocionantes... Sim, lembro-me de Secret Love.
Muito obrigado, Yvonne.
Beijos.

segunda-feira, janeiro 29, 2007  
Anonymous Adelino said...

VALTER, de sexta-feira até ontem, a coisa estava feia. Nem comentar conseguia. Eu tentei o óbvio clicando várias vezes na setinha "ir", colocada na extremidade direita do campo "endereço" e funcionou. Acho que não funciona para o VISUALIZAR.
Diga se está conseguindo algum progresso nas últimas horas.
Um abração.

segunda-feira, janeiro 29, 2007  
Anonymous valter ferraz said...

Ué, aqui tinha um post sobre a caneta Parcker 51, não? Eu posso jurar que até fiz um comentárioaqui. Sei não, devo estar ficando maluco. Ah! eu tô maluco!

quinta-feira, fevereiro 01, 2007  
Blogger Kenys said...

Miguxo, vim te visitar. Seu blog está bombando, hein! rs
Beijos

quinta-feira, fevereiro 01, 2007  
Anonymous Adelino said...

VALTER, você sabe que eu sou NOVATO em blogs. Você não está maluco não... Fique tranquilo e tranquilize a Anninha... Eu fiz sim um post sobre uma Parker etc. E mandei publicar. Quando fui ver, não gostei da imagem. A minha intenção era postar uma foto da minha caneta mesmo, e não um "reclame" de uma revista, mas ela está guardada não sei onde.
Foi coisa assim de uns 2 ou 3 minutos. Por coincidência, naquele momento vc deve ter entrado com o seu comentário.
VALTER, obrigado pela observação. Foi um incentivo. E vê se pára com aquela sua idéia de dar tempo no perplexoinside, hein?

quinta-feira, fevereiro 01, 2007  
Anonymous Adelino said...

KEYLA, feliz em ver você por aqui de novo. Vê se não some mais.
Beijos

quinta-feira, fevereiro 01, 2007  
Anonymous Adelino said...

CORREÇÃO de um mico...:

YVONNE, leia: "...a cena... (...) É emocionante...", e não SÃO, por favor...
Beijos
ADelino

quinta-feira, fevereiro 01, 2007  
Blogger Márcio said...

Bom, entrar no seu blog eu entro todos os dias, mas faltava um post meu nesse novo "point" da rede. A foto é maravilhosa e eu penso: "O que eu lembro da Doris Day"? Bom, lembro de um filme, se não me engano "Pillow Talk", que vi quando tinha uns 10 ou 11 anos. Isso marcou a minha infância, já que você sempre foi um cara apaixonado por cinema das antigas. Aliás, antigas para mim. Bom, esse é o primeiro post de muitos. Abs

sexta-feira, fevereiro 02, 2007  
Anonymous Adelino said...

Márcio, eu não diria apaixonado por cinema "das antigas", mas cinema do "meu tempo" (você foi muito generoso...), embora eu tenha minhas preferência pelos modernos também.

Você lembrou o "Pillow Talk". Foi uma ótima comédia que ela contracenou com o saudoso Rock Hudson. Um filme excelente, que já começa bem pela canção interpretada por ela.
Um grande abraço, volte sempre (que sobrar um tempo...)

sexta-feira, fevereiro 02, 2007  
Blogger Sonia said...

Adorei esse filme, Adelino. Vi inúmeras vezes! Eu me lembro muito bem como foi emocionante ouvir Doris Day cantando e ir aumentando o tom de voz para que o filho pudesse ouví-la! Incrível!

Estou passeando pelos seus arquivos! Até mais!

quarta-feira, maio 16, 2007  
Anonymous maria das Graças said...

Adelino.
Realmente o filme trás uma boa mensagem.
Filmes, que só antigamente faziam.
Que será será...
"O amanhã será sempre lindo
Preciso dourar a esperança
Preciso viver e amar,
dispensando a visão dos enfeites;
Felicidade é pés na enxurrada,
tamancos na mão,
alma ensopada
pingando paixão!
Maria das Graças.

quinta-feira, abril 30, 2009  
Anonymous Adelino said...

SONIA e MARIA DAS GRAÇAS, embora atrasado, muito grato pelo comentário de vocês...
Abraços.

quarta-feira, setembro 16, 2009  

Postar um comentário

<< Home