01 maio 2008

O SONHO DA VIVIANE

----------------------------------------------------------------------------------
Este post é dedicado à nossa leitora VIVIANE, que se confessa uma ardorosa defensora e amiga da Natureza. No dia 25/03/2008, ela escreveu: “Pois bem, eu sonho muito!! Meu último sonho é baseado no que eu vi no Globo Rural sobre uma fazenda de acerolas lá no interior do Ceará. Uma empresa que pratica agricultura orgânica ali, ou seja, sem agrotóxicos.” E termina falando de como gostaria de trabalhar numa empresa que praticasse este tipo de agricultura no Estado do Rio, e que levasse em conta também o aspecto do bem estar social dos seus empregados, com educação e salários dignos.
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Lendo o post da VIVIANE, lembrei-me que em 1985, portanto há 23 anos, os jornais e as televisões falavam com entusiasmo de uma pequena fruta, com alto teor de vitamina C, chamada acerola. O Jornal do Brasil, em seu famoso caderno B, informava que a Universidade Federal Rural de Pernambuco estudava a melhor forma de seu cultivo ainda incipiente em nosso país.

Meio descrente, escrevi para Recife solicitando algumas sementes. Três semanas depois, para minha surpresa, recebo uma carta com um pequeno envelope plástico contendo minúsculas sementes da acerola, bem como uma espécie de “folder”, em que ensinavam como cultivá-la. E ainda me pediam desculpas pela demora e pelos poucos exemplares enviados motivada pelo grande número de solicitações que estavam recebendo.

Plantei as sementes, elas germinaram dando origem a umas arvorezinhas tipo arbusto que em determinada época do ano (verão, principalmente) ficam com os seus galhos vergados pelo peso das centenas de frutinhas vermelhas, com as quais preparam-se sucos de excelente sabor e qualidade.

Segundo o prospecto da Rural de Pernambuco, a acerola é originária do mar das Antilhas e de outras partes do norte da América do Sul e América Central, nome científico Malpighia glabra, e possui um fantástico teor de vitamina C, em torno de 40 a 80 vezes maior do que igual quantidade de limão ou laranja, frutas ricas em ácido ascórbico.

A acerola, ainda segundo o “manual”, foi introduzida no Brasil em 1955, procedente de Porto Rico, trazida que foi pela Prof. Maria Celene Cardoso Almeida.

O prospecto preparado pela Universidade Rural de Pernambuco, em 1985, finalizava:
“CONHEÇA A ACEROLA E TORNE-SE MAIS UM ARDOROSO ADEPTO DESSA FANTÁSTICA DÁDIVA DA NATUREZA”.
Que o sonho da VIVIANE se transforme em realidade.
---------------------------------------------------------------------------------
----------------------------------------------------------------------------------

32 Comments:

Blogger O Meu Jeito de Ser said...

Adelino, meu querido amigo, você sempre gentil e agradando seus amigos.
A sua boa memória, faz com que se lembre de posts e consiga agradar os amigos a qualquer tempo.
Parabéns pelo post. Lindo.
Temos aqui um pequenino pé de acerola. Tenho pouquíssimo espaço.
Mas ele está crescendo.
Lá na minha cidade, no interior de S Paulo, temos bastante acerola.
Na época da colheita, muito se perde, porque todas as pessoas tem seu pé de acerola produzindo.
Um beijo e um bom final de semana.

quinta-feira, maio 01, 2008  
Blogger vivendo said...

@Querido Adelino,
Eu me emociono e aprendo com seus textos e comentários. Às vezes rio, como por exemplo com o seu comentário sobre flanelinhas, lá no meu blog.Às vezes choro, como quando vc falou de sua esposa, no dia da mulher...Você consegue vencer a barreira da tela do computador e toca o coração das pessoas...
"Não sei... Se a vida é curta
Ou longa demais pra nós,
Mas sei que nada do que vivemos
Tem sentido, se não tocamos o coração das pessoas..."Cora Coralina
Obrigada por suas palavras e tenha certeza de que você fez hoje uma pessoa mais feliz! Espero que daqui a algum tempo, eu possa te dizer que estou realizando meu sonho!!Maravilhoso presente eu estou ganhando no dia do trabalhador, num mundo onde é difícil a gente receber um agrado, uma boa palavra...beijo grande, obrigada por lembrar de uma simples sonhadora, muitas acerolas pra gente,Vivi

quinta-feira, maio 01, 2008  
Blogger Maria Augusta said...

Adelino, que delicada homenagem à Viviane, também desejo que ela realize seu sonho. Não conheço bem a acerola, mas este tipo de plantação sem agrotóxicos merece todo aplauso e incentivo.
Parabéns pelo post.
Abraços.

sexta-feira, maio 02, 2008  
Blogger Sonia A. Mascaro said...

Concordo totalmente com a Aninha, você é mesmo muito gentil e sensível! Aqui em casa também tenho um pé de acerola e quando dá frutos fica muito bonito!

Obrigada pela visita e pelo elogio às fotos!

Você é bom observador... é mesmo o trofeu "Prêmio Abril", que recebi em maio de 80, na categoria Jornalismo, pela Revista Claudia, quando fiz uma matéria sobre o valor da dona-de-casa que na época era muito desvalorizada.

Beijos para você e para a Claudia e um ótimo final de semana.

sábado, maio 03, 2008  
Blogger Eduardo P.L. said...

Adelino,

a demora por novas postagens, AQUI sempre são compenasadas pela grande qualidade do texto e das amabilidades!

Forte abraço

sábado, maio 03, 2008  
Blogger valter ferraz said...

Adelino, a empresa que explora o cultivo em grande escala no nordeste brasileiro é a Amyway. Produz sucos concentrados e vende também o óleo essencial de onde derivam vários medicamentos. São divisas brasileiras que se vão mundo à fora. Em contra-partida geram empregos, melhoram a qualidade de vida e renda da população.
É, no fritar dos ovos, fica tudo elas por elas. É o mercado, não é mesmo?
Boa semana para voce,
Um forte abraço

sábado, maio 03, 2008  
Anonymous denise said...

Já havia lido este texto através de Feed, mas vim comentar, retribuindo sua gentileza. Não temos o hábito de consumir acerola por aqui,infelizmente, mas, é inegável seu poder regenerador.
abraço,garoto

segunda-feira, maio 05, 2008  
Anonymous Adelino said...

Ana, o interessante da acerola é que ela parece se dar bem em qualquer espécie de terreno. Além do mais é uma fruta muito bonita. Uma foto de um galho de acerola iluminado pelo sol é uma pintura.
Beijo e bom início de semana.

segunda-feira, maio 05, 2008  
Blogger Norival R. Duarte said...

Salve, Adelino!

Todo mundo que planta sem agrotóxicos merece parabens permanentemente.

Tenho um vizinho que também tem um pé de acerola com uns vinte anos de idade plantado no seu quintal que todo ano é podado, tal como se fazem com os pés de figos. Por causa disso, seu tronco já está com uns 15 cm de diâmetro. Após a sua poda, rebrota com um vigor impressionante e fica com uma copa espetacular. Quando frutifica, sai de baixo, literalmente, porque ele dá tanta acerola, mas tanta! que ele não consegue consumir tudo. Aí elas caem e forram o chão, formando um tapete vermelho muito bacana. E todo ano sou brindado com uns cinco litros da frutinha, da qual extraio o suco, congelo, e depois vou bebendo-o devaagar, devagarinho.

Abraços, Norival.

segunda-feira, maio 05, 2008  
Anonymous Adelino said...

"Você consegue vencer a barreira da tela do computador e toca o coração das pessoas..." (VIVIANE)

Embora não as merecendo, Viviane, suas palavras são um grande incentivo. Sou leitor assíduo do Vivendo pelo modo como vê e consegue descrever as coisas simples que a Natureza nos proporciona e nos oferece. A minha singela homenagem a você foi muito sincera mesmo.
Muito obrigado.
Beijos

segunda-feira, maio 05, 2008  
Anonymous Adelino said...

Maria Augusta, eu conheci a acerola somente naquela época (1985), por isso me sensibilizei quando a Viviane fez aquele post tão bonito. E ainda falava de seu sonho.
Abraços para você também, e obrigado.

segunda-feira, maio 05, 2008  
Anonymous Adelino said...

A Aninha é assim mesmo, Sonia, sempre tem palavras incentivadoras e carinhosas para com os seus amigos. E você também quando apoia as palavras dela.

Quanto às fotos de vocês (Leaves and Grass), não sei se fico com inveja (salutar, claro) ou simplesmente as elogio... São
realmente o "fino".

Aquele símbolo da Abril na sua estante é inconfundível. Pensei logo num troféu conquistado por você. Aliás, meus parabéns por ele, embora com "certo atraso"...

A Claudia, sua leitora assídua, embora não comentando, sempre agradece seu carinho. Eu também. Boa semana para voces todos.

segunda-feira, maio 05, 2008  
Anonymous Adelino said...

Eduardo, quanta bondade sua.
Eu gosto de colocar sempre uma imagem nos posts o que às vezes me dificulta atrasando um pouco as postagens. Mas, como sabe, o atraso foi justo, como justa foi a homenagem à Viviane.
Grande abraço

segunda-feira, maio 05, 2008  
Anonymous Adelino said...

Valter, que alegria vê-lo aqui comentando. E divulgando os seus conhecimentos e pesquisas. Eu não tenho informação, mas o nosso país bem que poderia ser o maior exportador de acerola do mundo, não podia?
Grande abraço, Valter. E muito obrigado.

segunda-feira, maio 05, 2008  
Anonymous Adelino said...

Grande poder regenerador e pouco divulgado, não é, Denise? ´
Grande abraço e uma ótima semana, garota.

segunda-feira, maio 05, 2008  
Anonymous Adelino said...

Grande Norival, a sua descrição foi perfeita. Parece até que estou vendo a imagem em minha frente. E o suco de acerola é incrivelmente gostoso. Você me deu uma boa dica sobre podagens. Vou tentar. Tenho três pés, mas nunca os podei.
Apareça sempre, Norival.
Eu tenho feito poucas visitas, por causa do final de abril, mas aos poucos vou retribuindo a atenção dos que aqui vê.
Grande abraço para você e familiares, com uma ótima semana.

segunda-feira, maio 05, 2008  
Blogger Celia Rodrigues said...

Adelino!
Belíssimo post! Também acompanho o blog da Vivi, um doce de pessoa que, infelizmente, anda ausente da blogosfera. Li seu post sobre o desejo de trabalhar com produção sem agrotóxicos e desejei a realização ao seu sonho.
A propósito, você anda sumido do Prisma. Minha ausência daqui está devidamente justificada lá no meu blog, mas a sua... rsrs. Abraços!

segunda-feira, maio 05, 2008  
Anonymous Adelino said...

Célia, estive no "Prisma", e como verá nos comentários, gostei muito da matéria que você abordou sobre a tendinite. Muito útil, inclusive como prevenção, para os que podem fazê-lo já que muitas empresas ainda nem tomaram ciência do problema.
Beijos e ótimo resto de semana.

PS - As fotos ficaram muito bonitas.´Que paraíso, não?

terça-feira, maio 06, 2008  
Anonymous Bete said...

Oi Adelino
Esse é o sonho de todos nós.
Uma vida saudavel e livre das modernidades nem sempre desejáveis.
Abraços

terça-feira, maio 06, 2008  
Anonymous Adelino said...

Bete, acabo de vir do seu blog. Aquela música que serve de fundo é lindíssima. E os posts melhores ainda. Meus parabéns.
Beijos

terça-feira, maio 06, 2008  
Blogger Lord Broken Pottery said...

Adelino,
Senti saudade de você. Gostei muito desse texto. Brindo com suco de acerola com laranja, uma de minhas bebidas favoritas.
Grande abraço

terça-feira, maio 06, 2008  
Blogger Georgia said...

Adelino, que coisa linda a sua dedicatória a Viviane e que texto instrutivo e cheio de informacoes. A acerola está chegando por aqui. Nao em planta mas em vários produtos.
Eu espero que a Viviane consigo correr atrás do sonho dela e realizá-lo. Assim como a minha Viviane também quem sabe um dia, já que minha filha tem o mesmo nome que o dela.

Um grande abraco e uma boa quarta prá você!

quarta-feira, maio 07, 2008  
Blogger vivendo said...

Adelino,
aqui no quintal, estou com dois pés de acerola. Ainda são bem crianças e não deram frutos. Em compensação o pé de carambola, tá lindo, é pequeno, mas é todo exibidinho, tá pendurado de frutos, uma bela imagem.Pense numa carambola toda prosa!!Já virou o xodó da casa!beijo, e muita acerola pra gente,ou carambola, ou o que de bom vier,sua amiga Vivi

quarta-feira, maio 07, 2008  
Anonymous Bete said...

Adelino querido, vai ser dificil, mas precisamos estar atentos.
Obrigada pela visita; é sempre um prazer vê-lo por aqui.
Bjs

quarta-feira, maio 07, 2008  
Anonymous Bete said...

Oi Adelino,
Nao sabia que ja veio por aqui. Mudou bastante nesses ultimos anos, mas Macapá precisa ainda( e muito)de politicos serios e politicas publicas , que visem o desenvolvimento e o bem estar do nosso povo.
Continua uma terra acolhedora, volte qualquer dia.
Bjs

quarta-feira, maio 07, 2008  
Anonymous Adelino said...

Lord Broken, estou feliz com seu retorno. Deixei um comentário lá para você. Comemoremos as vitórias com suco de acerola e laranja...
Sinceramente, nunca experimentei essa mistura, mas vou fazê-lo breve...
Um grande abraço.

quarta-feira, maio 07, 2008  
Anonymous Adelino said...

Geórgia, é bonito ver pessoas como a Viviane sonhando sonhos perfeitamente possíveis, realizáveis. Ela há de conseguir.
O Valter falou algo a respeito da acerola ser extraída no Brasil e comercializada em diferentes formas de consumo em outros países.
Um abraço para a "sua" Viviane e outro para você. Que todos os seus sonhos sejam realizados.

quarta-feira, maio 07, 2008  
Anonymous Adelino said...

Viviane, é cativante e comovente o carinho e a sensibilidade quando fala das plantas, dos animais e dos frutos: "os pés de acerola são bem crianças, o pé de carambola é pequeno mas está exibidinho e já virou o xodó da casa..." rs

Beijos, Viviane, e muitas carambolas e acerolas para os nossos leitores... Faz bem, não é não?

quarta-feira, maio 07, 2008  
Anonymous Adelino said...

Bete, naquele comentário lá no seu blog, a Georgia está com uma certa dose de razão. Apesar de estarmos atentos, as coisas acontecem abertamente. Já nem se preocupam mais em fazê-las por debaixo dos panos...
Beijos

quarta-feira, maio 07, 2008  
Anonymous Adelino said...

Então, Bete, até hoje não me perdôo por não ter ido ao MARCO ZERO. Hoje eu poderia estar exibindo o meu diploma.
Um adendo: como o nosso Brasil é grande, não é? Eu me lembro que voamos Belém-Macapá-Belém, passando sobre a Ilha de Marajó nos YS-11 da VASP. Olhando no mapa parece perto, mas a viagem durava 45 minutos nos turbo-hélices.
Beijos

quarta-feira, maio 07, 2008  
Anonymous DO said...

Somos um país abençoado neste ponto,ADELINO. Tivessemos um pouco mais de honestidade entre os que governam e,certamente,estariamos entre os melhores,e maiores,paises deste planeta. GRande abraço!

quinta-feira, maio 08, 2008  
Anonymous Adelino said...

Do, é uma pena. Eu estava lendo um livreto sobre os nossos problemas ambientais. Eram os mesmos de hoje. Fui conferir a data da publicação: 1985. Passada uma geração nada se fez. Piorou.
Grande abraço, e ótimo final de semana.

sábado, maio 10, 2008  

Postar um comentário

<< Home