19 maio 2007

ENDLESS SUMMER BILLY JOE - REEDIÇÃO

----------------------------------------------------------------------------------
Tivemos um cãozinho de estimação da raça Beagle, tricolor. Chamava-se Billy Joe. Endless Summer Billy Joe, este o nome oficial. Nasceu em 17-03-1984. Extremamente simpático, fazia o que bem entendia. No início contratamos um adestrador para lhe dar aulas de boas maneiras. Pagamos adiantado, o adestrador sumiu. Se foi porque recebeu adiantado, não sei dizer. No calor, Billy abria a porta da geladeira com as patinhas, deitava-se junto a ela, e ali dormia tranquilamente com o seu "condicionador de ar" ligado... Só percebíamos mais tarde. Com cerca de dois meses de idade engoliu de uma só vez um Big Mac que eu tinha colocado ao meu lado para ir saboreando aos poucos enquanto lia. Foi uma correria louca, mas não adiantou nada, e nem lhe fez mal. Mordeu o calcanhar de um vizinho que tentou cortar caminho pulando um muro de nossa casa. Comeu duas carteiras de identidade, um CPF e um talonário de cheques. Subiu numa cadeira e bebeu uma taça de vinho que estava sobre a mesa... Lambeu um bolo de aniversário e bebeu Coca-Cola... Em suma: era um encanto de cachorro, uma gracinha... Mas nós o adorávamos. No carro ele viajava na parte trazeira, sempre brincando com as crianças que lhe acenavam do carro de trás. Billy Joe nos deixou em 22-06-1995. Tristeza geral. Nós o entregamos ao Veterinário para as providências de praxe (não o vimos mais)... Limpando o estofamento do carro verifiquei que ali ficaram depositados muitos pelos tricolores do Billy Joe. Resolvi homenageá-lo. Reuni uma boa quantidade deles, coloquei-os num saquinho plástico, e os enterrei ao pé de um ipê no nosso jardim. Sobre o local, uma pedra de granito pintada de branco, em forma de pirâmide, que rolava de um canto para outro sem destinação certa. Pedi para que ninguém a removesse dali. E demos àquela pedra branca, ao pé do ipê amarelo, o nome de Memorial a Billy Joe. Está lá até hoje...----------------------------------------------------------------------------------
(Na foto, no primeiro plano, ipê com a pedra piramidal)
----------------------------------------------------------------------------------
A SEGUIR, TEXTO ADICIONADO:
Muito já se falou e ainda se fala sobre a importância (ou não) dos blogs e blogueiros. Se é um diário pessoal, um mural, um jornal ou até um livro aberto. Já li opiniões brilhantes de blogueiros gabaritados como Helô Lima, Fernando Cals, Ery Roberto e Valter Ferraz (para citar apenas os que conheço). Ao final, uma quase unanimidade: blogar, além de tudo, nos proporciona momentos de prazer, humor, emoção, cultura. E quantas revelações interessantes, quantas surpresas. Vejam, por exemplo, o que resultou de um post que fiz em 18/02/2007 em homenagem ao cãozinho de estimação que tivemos, de nome Endless Summer Billy Joe. Repito o post na íntegra, mesmo porque acho que poucos o leram a não ser os nossos caros amigos Anna Pontes e Valter Ferraz, ambos no dia 19/02/2007. Contrariando a promessa que fiz de não deixar nenhum comentário sem a devida atenção, naquele dia, por um lapso, não comentei nada.

Pois bem, quinta-feira, dando uma olhada por todo o blog, incluindo os comentários, notei que lá no post Endless Summer Billy Joe tinha mais um , além daqueles dois, colocado em 11/03/2007. Era da Fernanda Macedo, que dizia:


“Olá Sr.
Sou Fernanda Macedo, Canil Endless Summer, onde Billy Joe nasceu. Fiquei feliz em saber que foi querido e bem tratado. Continuo com a família de Joe e gostaria de foto dele para o site do Canil. Obrigada por ter dado tanto amor a ele!!!!!!
Grande abraço,FERNANDA
Domingo, março 11, 2007”

Telefonei para a Fernanda. Conversamos por quase quarenta minutos, ocasião em ela me contou de suas inúmeras atividades desenvolvidas nestes últimos 23 anos sempre ligada aos grandes amores de sua vida: os adoráveis, moleques, brincalhões e amigos cães da raça Beagle da qual é uma criadora super-premiada.
Só mesmo este complicado e maravilhoso mundo virtual para nos proporcionar tantas emoções agradáveis como esta que vivemos na quinta-feira passada.
Meus parabéns, Fernanda Macedo, sucesso, e obrigado por suas palavras. O que fizemos veio do fundo do coração.
----------------------------------------------------------------------------------
Adelino P. Silva
----------------------------------------------------------------------------------

11 Comments:

Blogger Sonia said...

Que bom que os comentários funcionaram! Sabe que eu já tinha lido esse post quando estava dando umas voltas pelos seus posts mais antigos e gostei muito da história do Billy Joe e da carta da Fernanda também. Mas não deixei nenhum comentário daquela vez. Adoro cachorros e animais em geral. Bonita a história de seu amigo Billy Joe. Cachorros são tudo de bom na nossa vida!

domingo, maio 20, 2007  
Blogger O Meu Jeito de Ser said...

Puxa Adelino, que legal.
Isso aqui é mesmo coisa de louco, as vezes nos prega peças maravilhosas, que nos encanta, e nos dá vontade de seguir em frente.
Taí um belo exemplo, de pessoas e assuntos que se juntam, com interesse comum.
Um abraço.

segunda-feira, maio 21, 2007  
Blogger valter ferraz said...

Adelino, pelo visto o Billy Joe continua aprontando das suas. Cachorros são danados de bons para fazer isso.

segunda-feira, maio 21, 2007  
Blogger Yvonne said...

Adelino lindão, ontem me lembrei de você quando o grande Romário fez o milésimo gol. Querido, voltei à blogosfera. Muito obrigada pelo seu carinho. Leia o post de hoje de retorno. Beijocas muito carinhosas
P.S.: Chorei a ler a história do Billy. Quero dar um grande um grande beijo para ele onde quer que ele esteja.

segunda-feira, maio 21, 2007  
Blogger Lord Broken Pottery said...

Adelino,
Gosto muito da sua maneira de escrever. Não é muito fácil descrever emoção com sobriedade, sem pieguismo, mas você consegue. Fiquei muito emocionado com a história, as revelações, a inserção final das maravilhas que o mundo eletrônico nos proporciona. Talvez por ser novo entre os blogueiros, estar meio que iniciando nesse ofício que me dá tanta coisa em troca, me envolvi demais. Obrigado pelo momento que me proporcionou.
Grande abraço

segunda-feira, maio 21, 2007  
Anonymous Adelino said...

Então, Sonia, as suas explicações foram bastante didáticas. Deu certo logo na primeira vez. Muito obrigado. Respirei aliviado, pois pensei que tivesse de excluir o post.

Sobre o Billy Joe: um dia nós falávamos de cães no blog da Helô, e eu citei trecho de um poema de Belmiro Braga dedicado ao seu cachorrinho pelo
qual ele tinha muito amor. Era mais ou menos assim:

"Na vida subi morros e desci ladeiras / E se entre amigos encontrei cachorros, / Entre cachorros encontrei-te, amigo."

Muito bonito, mas não sei se [e isso mesmo.
Um abraço, e obrigado, Sonia.

segunda-feira, maio 21, 2007  
Anonymous Adelino said...

Você tem toda razão, ANNA, certos acontecimentos nos animam e não nos deixam parar. Pelo menos não definitivamente. Você vê o caso da Fernanda. Nós não a víamos há 23 anos, uma geração.
Um abraço, Anna.

segunda-feira, maio 21, 2007  
Anonymous Adelino said...

Olá, Yvonne, ficamos felizes com o seu retorno.
Linda, histórica, a foto de vocês com o netinho. Eu não tenho netos ainda, não que eu seja novo para isso, pelo contrário, mas às vezes fico imaginando como deve ser. Se já amamos os nossos filhos, acredito que a um neto amaremos duas vezes mais, ou seja, pelo filho e por ele. Seria ssim?

Obrigado pela lembrança do Romário. Foi um momento muito bonito. Impressionante como as circunstâncias do gol foram semelhantes às do Pelé.

Agradeço as referências ao nosso Billy. Certamente ele estará recebendo seu beijo com muito carinho também.

Nossos sinceros parabéns pelo Gabriel.
Beijos,Yvonne, e muito obrigado.
Adelino

PS - A vida é assim mesmo, Yvonne, "Não é um mar de rosas. Também há dias em que a chuva cai." Mas logo logo o sol estará brilhando para sempre.
Aps

segunda-feira, maio 21, 2007  
Anonymous Adelino said...

Lord, um elogio desses partindo justamente de você tem um valor enorme. Eu só sei escrever assim mesmo,com muita simplicidade. Às vezes as frases ficam compridas demais, às vezes, curtas.

Lord, também comecei com uns palpites em blogs exatamente no dia 1 de janeiro de 2004, na Cora Rónai. Ali eu encontrei a Helô, do Banana&Etc, hoje postando apenas quando de ocasiões especiais, e que me incentinou e ensinou muito. Fui conhecendo o Valter, a Anna, o Cals, a Yvonne, a Denise Sollami, a Denise, Márcia, o mestre Ery Roberto, e tantas outras pessoas maravilhosas. Agora, vocês, o Fernando P.L., o Eduardo, a Sonia...

Mas somente no final do ano passado, mais exatamente em 23/12, tomei coragem de criar um blog. Se eu soubesse que era tão apaixonanete essa atividade, creio que teria começado antes.
Um grande abraço, e obrigado pela gentileza.

segunda-feira, maio 21, 2007  
Blogger Fernando said...

Oi, Adelino,
como minhas visitas estavam escassas, não havia lido esse lindo relato do Endless Summer Billy Joe.
Comovente!
Para quem, como nós, tem cachorro(s)uma beleza.
Maravilha!
abraços
fernando cals

sábado, junho 02, 2007  
Anonymous Adelino said...

Sem problemas, Fernando. O mais importante é rever você por aqui prestigiando este bloguinho despretensioso, mas feito com muito carinho.
Grande abraço, Cals.

segunda-feira, junho 11, 2007  

Postar um comentário

<< Home