09 dezembro 2008

REVISTAS DO "MEU TEMPO" - 14

----------------------------------------------------------------------------------
EU SEI TUDO, revista mensal de variedades e de cultura geral, com capa colorida, papel de ótima qualidade. Muitas fotografias e ilustrações, reproduções em páginas inteiras (sem texto no verso) de quadros famosos (se quisesse o leitor poderia montá-las em molduras ou colecioná-las em separado). A propósito, existia em meu bairro um sebo cuja proprietária deixava de vender as EU SEI TUDO para pessoas que mutilavam as revistas arrancando gravuras para imprimi-las em camisetas. Felizmente não era esse o meu caso. Eu era um cliente especial, e o meu acervo crescia, com revistas intactas, completas...

A EU SEI TUDO trazia fotos de artistas do cinema estrangeiro, curiosidades, charadas “novíssimas", palavras-cruzadas, contos, efemérides”... Impressionava-me o cuidado que tinham de aproveitar os mínimos espaços disponíveis com uma notinha sobre alguma curiosidade ou mesmo uma piada espirituosa para o gosto da época.

A nosso post de hoje é o exemplar de DEZEMBRO de 1943 – 27º. ANO – nº. 7 do ano, nº. 319 desde a primeira edição. Propriedade da COMPANHIA EDITORA AMERICANA, rua Maranguape, 15 – Rio de Janeiro; End. Telegráfico “Revista”. Preços: número avulso, Cr$ 2,50 (cerca de 4 reais). A capa é alusiva ao Natal e os anúncios bem ao estilo da época. Vejamos:

01 - TISSOT (Antes de ser o relógio anti-magnético por excelência é de absoluta precisão) Preço: Cr$ 555,00 (cerca de 900 reais);

02 - CASA GUIOMAR (Calçados ´DADO´ é o expoente máximo dos preços mínimos) Preço médio: Cr$ 80,00 (aprox. 120 reais);
03 - Estojos CUTEX: Presentes que você verá nas mãos dela!;
04 - NOTRE DAME DE PARIS (É um salão de novidades em sedas – Rua do Ouvidor, 182 – Rio de Janeiro);
05 - SABONETE GESSY (Bonita assim mas até quando? Não se deixe levar pelo orgulho natural que lhe inspira a sua beleza);
06 - Cigarros BELMONT (SOUZA Cruz);
07 - Colchão HOLLYWOOD (Molejo anatômico, cientificamente equilibrado);
08 - O Brasil precisa de enfermeiras – Sua saúde lhe permitirá atender a este apelo? VINHO RECONSTITUINTE SILVA ARAUJO;
09 - A TORRE EIFFEL – Artigos finos para cavalheiros de bom gosto;
10 - Ouve minha advertência: evita a má aparência: GILETTE;
11 - NAGRIPPE e BRONCHIGIA na PHARMACIA HOMEOPATHICA – Adolfo Vasconcellos;
12 - TAYUYÁ de São João da Barra – combate todos os males;
13 - Falta o appetite? Cuidado! Você está intoxicado! SAL DE FRUCTA ENO;
14 - RACÉ – o perfeito destruidor dos pelos (depilador para as mulheres);
15 - Nenhum relógio lhe dará tanta satisfação como CYMA;
16 - Adquira a cor de saúde sem adquirir sardas: LEITE DE COLONIA.
17 - Bigode de Senhoras e Verrugas (sic) – Av. Brig Luiz Antônio – São Paulo;


Um esclarecimento ao caro EDUARDO: a EU SEI TUDO teve uma período em que também "não era do meu tempo", mas depois até que passou a ser, com muita honra... E o exemplar do post de hoje tem na capa um motivo natalino!
----------------------------------------------------------------------------------
Capa fotografada por Aps
----------------------------------------------------------------------------------

14 Comments:

Blogger Gená F. said...

Adelino,
o ítem 17 é bizarro, hein?!
Mas usei sabonete Gessy e lembro-me de meu pai fumando cigarros Belmont.
Essa é do meu tempo ... vixe!
Abraços

terça-feira, dezembro 09, 2008  
Blogger Eduardo P.L said...

Eu sei, não tudo, mas essa eu também peguei!rsrsrs!

É verdade, Adelino, essa revista fez história! Quem não a conheceu!

Muito boa esta sua série de postagens!

Forte abraço e obrigado pelo link...

terça-feira, dezembro 09, 2008  
Blogger valter said...

Adelino,
sem medo de errar: se é do seu tempo e do Eduardo, seguramente não é do meu.
Mas devem ter pouquíssimos exemplares.
O que me chama atenção é o cuidado e o capricho que vc tem ao fazer a postagem. Até conversão(aproximada, claro) de moedas vc faz. Trabalho de mestre.
Forte abraço

"Ouça a PIER FM, a rádio que toca o coração"

terça-feira, dezembro 09, 2008  
Blogger Aninha Pontes said...

Adelino, não conheço a revista, mas os "reclames", esses muitos eu conheço.
Como o cigarro Belmont, o sal de fructa eno, que continua atual, sabonete gessy entre outros.
Muito bom.
Coisas que julgávamos nunca mais ver ou ouvir falar, encontramos aqui.
Um beijo

quarta-feira, dezembro 10, 2008  
Anonymous DO said...

Não a conheci,ADELINO.Mas parece mesmo ser muito interessante!!

Abração!

quarta-feira, dezembro 10, 2008  
Anonymous Adelino said...

E o pior, EUGENIA, é que o citado “reclame” está exatamente como aparece no post... Só não tem o nome do “milagreiro”, e o endereço eu o omiti...
Sobre o sabonete parece que a Gessy se juntou à Lever, não é isso? Gessy-Lever... E o Belmont? Era "chic" fumar.
Abraços.

PS - Eugenia, um conhecido meu me contou que fumar fazia parte das aulas de etiqueta que as irmãs dele recebiam em casa, sabia?
Isso, claro, no tempo das carruagens...
Abs

quarta-feira, dezembro 10, 2008  
Anonymous Adelino said...

Tá vendo, EDUARDO? Era do seu tempo... Aliás, tem certas coisas, hábitos e costumes que de alguma forma um dia farão parte do “nosso tempo”, não é?
Você que é mais culto do que o humilde blogueiro que lhes fala, talvez possa esclarecer uma coisa: essa revista EU SEI TUDO tinha uma similar em francês: Je Sais Tout (se não me falha o meu francês do ginásio)... Certa vez estive com um exemplar nas mãos mas não me interessei. Talvez fosse uma espécie de LIFE que saía em vários idiomas.
Grande abraço.

quarta-feira, dezembro 10, 2008  
Anonymous Adelino said...

Claro, VALTER, só que o Eduardo fica reclamando que “não é do tempo dele”... Ora, se é do meu tempo, é do dele, ou vice-versa, conforme você disse. Rsrs
Sobre a revista, até que tenho visto exemplares à venda, mas não tão antigos. À medida que foi se modernizando, “afinou”, o papel perdeu a qualidade (por incrível que pareça), e hoje acho que só em hemerotecas...
Muita gente encadernava as revistas, mas não era bom, porque prejudicava um pouco a sua autenticidade. Eu tenho 78 exemplares antigões... Qualquer hora faço um post em sua homenagem...
Grande abraço.
PS1 - Sobre os elogios, agradeço, mas não os mereço tanto assim.
PS2 - O blog andou à "meia-boca" porque a perspectiva (quase certeza) de ver o meu Vasco na Segundona absorvia minha inspiração todinha...
Abs.

quarta-feira, dezembro 10, 2008  
Anonymous Adelino said...

ANINHA, você não podia mesmo conhecer, claro.
A EU SEI TUDO foi fundada lá pelos idos de 1916/1917. Circulou com muito sucesso durante umas 4 décadas, e certamente, desapareceu. Quanto aos “reclames” tem uns produtos que sobreviveram, como o Sal de Fructa ENO (E-N-O) que continua por aí resolvendo os efeitos de uns come-e-bebes de mau jeito... Gessy também existe. Existe? O Belmont, não sei.
Um beijo. Obrigado pela constante presença por aqui.

quarta-feira, dezembro 10, 2008  
Anonymous Adelino said...

E era, DO. Às vezes, nas horas vagas, pego um exemplar assim aleatoriamente e vou lendo e vendo coisas engraçadas, previsões tais como “O automóvel do futuro”, “Os aeroplanos daqui a 30 anos”, “as estrelas do écran”, os costumes, as piadas... É bastante curioso você ler uma revista do passado. Parece bobagem, saudosismo, mas não é. É uma terapia visual... Claro que leio e gosto muito das modernas revistas semanais de informação. A diferença é que aquelas eram feitas quase que artesanalmente.
Um abraço.

quarta-feira, dezembro 10, 2008  
Blogger Eduardo P.L said...

Adelino,

obrigado pelas palavras...que absolutamente não correspondem à verdade dos fatos!
Quanto à questão em si, acho que quem poderá nos elucidar é a Maria Augusta, nossa embaixatriz na França!É bem possível que você tenha razão, pois no negócio editorial (ainda mais naquele tempo) os TÍTULOS e REVISTAS eram todos cópias ou sucursais americanas ou européias! Como até hoje, com raras exceções.
Fico te devendo essa, apesar de toda minha decantada cultura...rsrsrs

quinta-feira, dezembro 11, 2008  
Blogger Elma Carneiro said...

Adelino no final das contas, se é do meu tempo ou não... gosto muito dos seus posts porque eles revelam a cultura de uma época que não me parece tão distante assim, afinal que importância tem esses detalhes para nós que em primeiro lugar adoramos conhecer e relembrar. cultura é saber e tudo o que se aprende se torna novo para nós e nos enriquece como ser humano.
Devido a isso... sempre vale o diálogo e as brincadeiras.
Adelino VELHO É O MUNDO!
Bjs

quinta-feira, dezembro 11, 2008  
Anonymous Adelino said...

Eduardo, meus elogios correspondem à "verdade dos fatos" sim...
Quanto às revistas e títulos, lembra-se da famosa Ele&Ela, edição nacional? Na França tinha o Elle&Lui. Não sei se o teor era o mesmo, mas aqui aproveitaram o título invertendo as palavras.

As revistas em quadrinhos eram oriundas da America em sua maioria e quem mandava era o King Features Syndicate...
Um abraço e ótimo domingo.

domingo, dezembro 14, 2008  
Anonymous Adelino said...

Elma, “Revistas do ´Meu Tempo´” foi um título que inventei na hora para justificar a série que prometi chegar aos 30 posts. Eu limitei a 30 porque não gosto de deixar nada por terminar e quando nos impomos um limite fica mais fácil atingi-lo. O interessante é que nessas revistas antigas, principalmente nas de características culturais observamos muitas coisas que embora “antigonas” funcionam até hoje. No mínimo, os princípios são os mesmos.
As verdades, os dogmas de hoje serão questionados amanhã, sem dúvida. Então o hoje será antigo.

Beijos. Feliz domingo e ótima nova semana.

domingo, dezembro 14, 2008  

Postar um comentário

<< Home