18 dezembro 2007

INGLÊS PELO RÁDIO... também...

--------------------------------------------------------------------------------

Outro dia, em post anterior, falamos de OSWALDO DINIZ MAGALHÃES, pioneiro da ginástica pelo rádio. Lembrei-me então da existência das aulas de Inglês - também pelo rádio. Logo cedinho sintonizávamos o “moderno aparelho radiofônico” na Rádio Ministério da Educação, no Rio de Janeiro, Distrito Federal. O professor parecia dar aula para apenas uma dezena de alunos, mas na realidade falava para milhares de crianças, adolescentes e adultos espalhados “desde o Oiapoque ao Chuy”...


O sistema funcionava da seguinte forma: o aluno inscrito recebia um livro-base, via DCT (Departamento de Correios e Telégrafos). Depois de algum tempo de aprendizado recebia os “deveres para casa” impressos em papel-jornal, contendo folhas de testes para avaliação do grau de aprendizado. Preenchidas, voltavam ao Rio de Janeiro, também pelo Correio, mas com as tarifas já pagas. Dias depois estavam de volta, com observações, comentários e correções em tinta vermelha, bem como com as respectivas notas (de zero a dez, incluindo os decimais). O professor chamava-se CLIMÉRIO DE OLIVEIRA SOUZA, que conhecíamos apenas pela voz, mas tínhamos orgulho de sabê-lo nosso professor de Inglês ainda que pelo rádio...

À noite, pontualmente às 19:15min, o programa the Voice of America, de Nova York, começava também as suas aulas de inglês; inglês falado pelos americanos do norte. Mas a tradicional BBC, British Broadcasting Corporation, de Londres, não deixava por menos, ensinando ao mundo o aristocrático inglês britânico com o seu pontual programa English By Radio, sempre precedido das batidas nostálgicas do já velho relógio Big Ben. Meu irmão e eu, sempre atentos, ouvidos colados ao rádio, só perdíamos algumas palavras, quando as estáticas e os zumbidos não mais nos deixavam ouvi-las.

Apesar de mais sofisticadas, charmosas, autênticas, as aulas pelo rádio da Voice of America e da BBC, ainda assim não se comparavam - para nós - às do estimado, competente e despojado professor brasileiro, o “invisível” CLIMÉRIO DE OLIVEIRA SOUZA, para quem tínhamos enorme respeito e grande admiração. Afinal, ele era um professor, o nosso professor de Inglês. De lá para cá muita coisa mudou na radiofonia brasileira... E quanto...

--------------------------------------------------------------------------------

Imagem capturada do site TRAÇA. O livro-base tinha na capa o título Inglês pelo Rádio - Prof. Climério de Oliveira Souza.

--------------------------------------------------------------------------------

28 Comments:

Anonymous Adelino said...

Testando a caixa de comments....

quinta-feira, dezembro 20, 2007  
Blogger Cristiane said...

Caro Adelino,
Sinto a sua falta quando você some um pouquinho sabia? Rs...tudo bem, eu também não tenho sido uma amiga assídua...rs...falta de tempo amigo!

Fiz um post em que escrevi uma história de Natal, não ficou lá grande coisa, mas gostaria que você a lesse, se der, apareça por lá tá?
Em tempo desejo a você a todos os seus um Feliz & Abençoado Natal!
Beijo carinhoso, Cris...

quinta-feira, dezembro 20, 2007  
Blogger Meiroca said...

Adelino, que tempo bom esse amigo!
Recordar é viver!

Desejo a voce um Feliz Natal e um Excelente 2008!

Meire

quinta-feira, dezembro 20, 2007  
Blogger valter ferraz said...

Adelino, vc é a memória viva! Nunca tinha ouvido falar nisso, mas se vc afirma, acredito sem pestanejar(essa expressão por sí só já confirma que tenho afinidade com as coisas antigas, não?)
Muito bom vir aqui e foi isso que comentamos em nosso encontro ontem à noite em Sampa.
Forte abraço, meu caro!

quinta-feira, dezembro 20, 2007  
Blogger Aninha Pontes said...

meu querido amigo.
Seus posts são uma delícia de se ler.
Ficamos todos os dias vindo aqui a espera de algo grandioso como esse post atual.
Quero desejar à você e os seus filhos um natal cheio de bençãos e luz.
Que o ano novo seja só de alegrias, todos os dias.
Um beijo prá todos.

Domingo vai ter festa de aniversário do blog?

quinta-feira, dezembro 20, 2007  
Blogger Yvonne said...

Adelino, cada assunto que você posta. Que boa memória a sua. Querido, as duas maquetes foram feitas pelo meu pai sim. Antes de ele ir para a equipe do ON, ele trabalhou em outra firma.

Quanto ao que você falou sobre o Flamengo, está mais do que certo. Era para sermos muito mais do que somos.

Feliz Natal para você e um ano de 2008 repleto de alegrias.

Beijocas

sexta-feira, dezembro 21, 2007  
Blogger Gepetto said...

Nem me diga, o quanto mudou! Será que para melhor? Depende do ponto de vista!

Abçs

sexta-feira, dezembro 21, 2007  
Anonymous Jeanne said...

Mais um ano passou, e foi muito bom ter tua presença lá no blog.
Que o teu Natal seja repleto de alegrias e que a paz do Cristo faça morada no teu coração e da tua família.
F E L I Z N A T A L !


http://espiritizar.zip.net/

sábado, dezembro 22, 2007  
Blogger Aninha Pontes said...

Adelino meu amigo.
Hoje é dia de parabéns.
Que possamos visitar esse blog tão gostoso por muitos e muitos mais anos.
Deixei umas flores prá vc lá, e estou esperando para o brinde.
Um beijo

domingo, dezembro 23, 2007  
Blogger valter ferraz said...

Adelino, como também estou em dia de comemorar, passei prá ver se tem bolo aqui.
Desejo que este blog comemore muitos anos junto aos amigos.
Abraço forte!

domingo, dezembro 23, 2007  
Anonymous denise said...

Adelino, que boa lembrança! Tempos bons aqueles! Sabe que, lendo teu artigo, descobri de onde vem esta minha paixão pela literatura: bem meninos ainda, eu e meus irmãos, aguardávamos ansiosos a noite chegar, e, ao lado de um enorme rádio, moderno para a época, aliás, ouvíamos de olhos e ouvidos arregalados, aventuras como "A volta ao mundo em oitenta dias", "Os filhos do capitão Grant" , e tantas outras histórias. Não perdíamos um capítulo. Eu viajava pelas histórias que ouvia. Um verdadeiro teatro pelo rádio. Ai, que saudade!
Obrigada por mais esta sessão nostalgia!
Um Natal abençoado o ano inteirinho, para você e sua família.
abraço, garoto

domingo, dezembro 23, 2007  
Anonymous denise said...

Ah, voltei para dar os parabéns pelo aniversário do blog! Obrigada por posts tão oportunos que nos levam a lembranças tão boas. Vida longa ao blog e felicidades ao autor!
abraço, garoto

domingo, dezembro 23, 2007  
Anonymous Adelino said...

Cistiane, veja só, você escreveu dia 20, e somente agora estou podendo responder, embora ainda não devidamente equipado. Aposentei de vez o meu PC (não tão velhinho, coitado), mas sabe como é, neste período de festas não é recomendável fazer compras. Tudo pára.
Eu li a sua história de Natal, gostei muito, emocionante.
Feliz Natal (porque Natal é todo dia, não é?). E aproveito para te desejar um 2008 muito feliz, tão emocionante quanto foi 2007...
Beijos para você e seus familiares, Cristiane.

sexta-feira, dezembro 28, 2007  
Anonymous Adelino said...

Meiroca, bem que poderiam reativar este tipo de programa, não é? Desperdiçam tanto tempo de rádio que poderia ser melhor aproveitado.
FELIZ NATAL, FELIZ 2008...
Beijos

sexta-feira, dezembro 28, 2007  
Anonymous Adelino said...

Então, Valter, o post foi valioso, pois revelou como o poder do "broadcasting" era melhor aproveitado, ainda que tivesse também algumas futilidades. Fico feliz que se lembrem de mim nas reuniões. Isto é um motivo de orgulho, pode crer.
FELIZ NATAL E ANO NOVO!!!
Grande abraço

sexta-feira, dezembro 28, 2007  
Anonymous Adelino said...

Anna, pois é, são as vantagens da chamada "vivência". Desde que sejamos observadores das coisas que nos cercaram na infância e adolescência.
Muita coisa boa para se recordar.
Nós retribuimos os votos de FELIZ NATAL! FELIZ ANO NOVO!
Um beijos para todos vocês.

sexta-feira, dezembro 28, 2007  
Anonymous Adelino said...

Ana, eu de novo.
Estou escrevendo um tanto atrasado por causa do PC "aposentado", fica, pois, prejudicada a resposta à sua pergunta de comemoração de um ano de blog...
Um beijo

sexta-feira, dezembro 28, 2007  
Anonymous Adelino said...

Yvonne, eu vou inúmeras vezes ao CCBB. Da última visita fiquei admirando uma linda maquete da sede do BB. E que coincindência dela ser de autoria de seu pai.

Quanto à força da torcida do Flamengo, Yvonne, é um fenômeno incontestável. O que eu acho é que às vezes poderia ser melhor aproveitada pelos seus dirigentes, não é?

FELIZ NATAL! FELIZ ANO NOVO, Yvonne.
Beijos

sexta-feira, dezembro 28, 2007  
Anonymous Adelino said...

Geppeto, obrigado pela visita. A chamada radiofonia mudou muito sim. Os horários hoje são vendidos sem qualquer critério. A qualidade caiu muito.
Para você ter uma idéia, lembro-me muito bem, dos noticiários da antiga Rádio Jornal do Brasil, com Antônio Carlos Bianchinni, Sérgio Chapelin e tantos outros.
Um abraço e FELIZ NATAL E EXCELENTE 2008.

sexta-feira, dezembro 28, 2007  
Anonymous Adelino said...

Correção:
Gepetto, e não Geppeto.
Adelino

sexta-feira, dezembro 28, 2007  
Anonymous Adelino said...

Aninha, vou lá ver o que "aprontaram" pra mim...
Ainda estou sem PC, é bom avisar...
Um beijo

sexta-feira, dezembro 28, 2007  
Anonymous Adelino said...

Que coincidência, não é não, Valter? Fiquei sem conexão justo no final de ano. Dizem que tem coisas que só acontecem ao Botafogo. Acho que não...
Um grande abraço pelo seu aniversário. Depois comento melhor.

sexta-feira, dezembro 28, 2007  
Anonymous Adelino said...

Denise, obrigado por tudo.
Pelo rádio, além das aulas de Inglês, ouvíamos as aventuras "eletrizantes" de Tarzan, o Vingador, o Sombra, O Honem-Pássaro... E até As Mil e uma Noites, com Antônio Leite e Haydée Miranda. Esta, muito bonita, fazia o papel da Princesa Scherazade... Qualquer ora faço um post sobre isso.
Beijos

sábado, dezembro 29, 2007  
Anonymous Adelino said...

Denise, FELIZ NATAL, FELIZ ANO NOVO.
Obrigado mais uma vez.
Bjs

sábado, dezembro 29, 2007  
Blogger Vyvy Tex said...

Achei muito interessante! Sou professora de inglês, e não sabia que tudo começou assim! rsrs

Muito legal!

quinta-feira, janeiro 03, 2008  
Anonymous Adelino said...

Vyvy Tex, tenho profundo respeito pela profissão de professor. Muito bem, e ogrigado pela visita.
Abs

quinta-feira, janeiro 03, 2008  
Blogger Gilda Brasileiro said...

Fico muito feliz da referencia ao meu avô Climério de Oliveira Souza. Realmente um homem de grandes ideias e muito talento. Acredite que este homem aprendeu ingles em casa e na Western Telegraph, onde ajudou muitos imigrantes que chegavam ao Brasil e a terra brasilis não era seu destino final. Perdidos procuravam-no. O mesmo fez livros de portugues para estrangeiros. Apenas um comentario de quem esta muito feliz pelo reconhecimento da utilização da midia na aprendizagem. Grata, mais uma vez,
Gilda Souza Brasileiro de Almeida

quarta-feira, novembro 18, 2015  
Blogger Gilda Brasileiro said...

Fico muito feliz da referencia ao meu avô Climério de Oliveira Souza. Realmente um homem de grandes ideias e muito talento. Acredite que este homem aprendeu ingles em casa e na Western Telegraph, onde ajudou muitos imigrantes que chegavam ao Brasil e a terra brasilis não era seu destino final. Perdidos procuravam-no. O mesmo fez livros de portugues para estrangeiros. Apenas um comentario de quem esta muito feliz pelo reconhecimento da utilização da midia na aprendizagem. Grata, mais uma vez,
Gilda Souza Brasileiro de Almeida

quarta-feira, novembro 18, 2015  

Postar um comentário

<< Home