22 setembro 2007

GREGORY PECK


----------------------------------------------------------------------------------
Gregory Peck, cujo nome de batismo era Eldred Gregory Peck, nasceu em 05/04/1916, em La Jolla, CA, USA. Foi criado pela avó desde os cinco anos de idade, depois que o pai, farmacêutico, se divorciou de sua mãe.

Adolescente, começou a estudar medicina na Universidade de Berkeley, onde atuava no teatro universitário. Seu grande talento para representar levou-o a aperfeiçoar-se, graduando-se numa boa escola de teatro de Nova York. Estreou na Broadway, em 1942, e no cinema em 1944, com o filme “Quando a Neve Tornar a Cair”, já então contratado pela RKO Radio Pictures.

Teve brilhante atuação em “As Chaves do Reino”, sendo indicado para o Oscar, mas perdeu para Ray Milland, pelo espetacular desempenho deste em “Farrapo Humano”.
Sua carreira no cinema foi longa (cinco décadas, sempre com destaque), levando-o a ganhar o Oscar por “O Sol é para Todos”. Consagrado, só atuava em filmes que lhe agradavam. Greg tinha 1,91m de altura...

“As Neves de Kilimanjaro” (1952), A Princesa e o Plebeu” (1953 e “O sol é Para Todos” (1962) são apenas alguns de seus filmes mais lembrados. Recebeu o prêmio da Academia pela sua magistral atuação fazendo o papel do advogado Atticus Finch, neste último filme.

Recebeu inúmeros prêmios oficiais por suas lutas nos movimentos humanitários e políticos. Gregory Peck foi casado de 1942 até 1955 com Greta Kukkonen. Divorciou-se para casar com uma jornalista francesa Veronique Passani, com quem viveu até a morte, em 12/06/2003, em Los Angeles, CA, USA. Teve cinco filhos, três do primeiro casamento, e um casal do segundo. Um de seus filhos, Jonathan, repórter de TV, suicidou-se aos 30 anos.

Gregory é relacionado como o décimo segundo entre os maiores astros da história do cinema em todos os tempos.

----------------------------------------------------------------------------------
Imagem capturada da Internet (APS)
----------------------------------------------------------------------------------

14 Comments:

Blogger valter ferraz said...

Adelino, sempre bom conhecer um poucos dos astros do cinema. E para isso, o Mais ou Menos Nostalgia é o lugar ideal.
Boa semana para voce,
Grande abraço

domingo, setembro 23, 2007  
Blogger marilia said...

Adoro o Sol é para todos...
adoro vir aqui e ler e lembrar sobre esses idolos...
oi adelino, sou eu, a marilia...rsss
seu vasco, heim???
nem pra ganhar do cruzeiro serve!!!!
boas entradas...da primavera, é claro!!!
NUNCA APAGUEI NADA SEU!!!!!!!!!
REESCREVE, VAI...
POR FAVOR!!!
BJÃO

domingo, setembro 23, 2007  
Anonymous Helô said...

Pedaço de mau caminho, esse Gregory!!! Ô homem bonito!!!
Adelino, em homenagem ao seu post, coloquei uma cena inesquecível com Gregory Peck no blog. O filme foi citado aqui, por você e pela Marília, e é um dos meus prediletos.
Beijos.

domingo, setembro 23, 2007  
Anonymous Meire said...

Sem falar o tanto que era lindo!

segunda-feira, setembro 24, 2007  
Anonymous Adelino said...

Valter, não digo que seja o espaço ideal, mas ajudamos um pouquinho.
Grande abraço

segunda-feira, setembro 24, 2007  
Anonymous Adelino said...

Marilia, por partes:

1 - Eu sei que você não apagou comentário nenhum. E nem tinha motivo para isso, claro. Apenas um bricadeira contigo;

2 - Acabei de ver no blog da Helô a cena principal do filme. Magistral mesmo a interpretação do Gregory Peck;

3 - E o meu Vasco da Gama nem do Cruzeiro... Minhas desculpas em nome dos vascaínos, nós que prometemos vingar o Galo...

4 - Reescrever é difícil, Marilia. Vou tentar;

5 - Boas Primavera para você também. Setembro é um mês muito bonito, eu acho. "When September Comes" é o nome de um filme muito bonito, sabia?

Beijos

segunda-feira, setembro 24, 2007  
Anonymous Adelino said...

Helô, já fui lá ver a cena do filme. E recomendo a todos.
Apesar de não dublado dá para se entender quase tudo. Muito obrigado pela homenagem.
Eu vi o filme por recomendação sua, lembra-se? Ha uns dois, trêsanos? E gostei e gosto muito.
Quanto a ele ser um "pedaço de mau caminho", deve ser. Não sei...
Beijos.

segunda-feira, setembro 24, 2007  
Anonymous Adelino said...

É interessante, Meire. Tem papéis que ficam vinculados ao artista de forma definitiva. Já imaginou um Ben Aflleck ou George Clooney fazendo aquele papel? Acho que não daria certo.
Abraços

segunda-feira, setembro 24, 2007  
Blogger Cristiane said...

Caro Adelino,
Saudades de vir aqui, vida sempre corrida, perdoe-me tá?
Vir aqui é certeza de encontrar bons posts...Quem nunca ouvir falar de Gregory Peck?
Uma verdadeira aula de cinema, algo que eu já gostei muito, hoje nem tanto, e nem eu mesma sei o porque, prefiro um bom livro, música, coisas assim...Liga não, "mania" da Cris...
Obrigada pela menção do meu post sobre a Paz...
Uma semana iluminada, com carinho, Cris

segunda-feira, setembro 24, 2007  
Anonymous Adelino said...

Cris, nada de desculpas pelo fato de não gostar tanto de cinema como já gostou.
E nada a agradecer pela citação ao Fragmentos. Eu é quem devo agradecer, porque eu me lembrei da data ao visitar o seu blog.
Paz, e um abraço para você também.
Adelino

segunda-feira, setembro 24, 2007  
Blogger Lord Broken Pottery said...

Adelino,
O Gregory Peck, junto com a Debora Kerr, são responsáveis pelos melhores versos que a Rita Lee já fez:
Se a Debora Kerr
Que o Gregory Peck...
Não são ótimos?
Abraço

segunda-feira, setembro 24, 2007  
Blogger O Meu Jeito de Ser said...

Viva Adelino, sempre nso trazendo bons posts para sabermos um pouquinho mais sobre essas grandes feras, que muitas vezes nem paramos antes para conhecer.
Um beijo

terça-feira, setembro 25, 2007  
Anonymous Adelino said...

Lord, certamente a Rita Lee fez coisas melhores do que esse trocadilho com a Deborah Kerr e o Gregory Peck.
Grande abraço

terça-feira, setembro 25, 2007  
Anonymous Adelino said...

Anna, essas pequenas biografias tão resumidas nada mais são - no meu caso - do que pretextos para postar imagens dos artistas.
Procuramos sempre por detalhes pouco conhecidos.
Um beijo, e obrigado.

terça-feira, setembro 25, 2007  

Postar um comentário

<< Home