20 julho 2007

GARY COOPER


----------------------------------------------------------------------------------
Gary Cooper, nome de batismo, Frank James Cooper, nasceu em 07/05/1901 em Helena, Montana, USA, mas viveu algum tempo com a mãe, Alice, e seu irmão mais velho, Arthur Le Roy, em Dunstable, Inglaterra. Ambos estudaram no Dunstable Grammar School, entre 1910 e 1913, escola particular de muito prestígio e tradição.

De volta aos USA, aos 13 anos mudou-se para o rancho de gado de seu pai para se recuperar de ferimentos recebidos num acidente automobilístico. No rancho aprendeu a cavalgar com muita destreza, o que lhe seria de grande utilidade na futura carreira de ator, especialmente, claro, em filmes western. Curiosamente tinha como vizinha e amiga uma menina de apenas dez anos, que era nada mais nada menos do que Myrna Loy, aquela que viria a ser também uma grande atriz de Hollywood.

Gary se formou-se em 1926 no Grinnell College, mas começou sua carreira no cinema em 1920, atuando até a sua morte, em 1961. Magro, alto (1m91 de altura), simpático, voz inconfundível e fascinante, Cooper teve romances com estrelas famosas como Clara Bow e Lupe Vélez, bem como com a famosa socialite americana Condessa Carlo Dentice di Frasso.

Finalmente se casou com Veronica Balfe (ex-atriz Sandra Shaw), da sociedade novaiorquina, o que não o impediu ainda assim de manter casos com Marlene Dietrich, Grace Kelly e Patrícia Neal e outras atrizes com as quais contracenou. Verônica, sua esposa, aparentemente o persuadiu a se tornar Católico Romano, em 1958.

O ator recusou dois papéis em filmes de Hitchcock, um em 1940 e outro em 1942, entretanto admitiu mais tarde ter errado ao não aceitá-los. Gary recusou também interpretar o personagem Rhet Butler, que foi então entregue a Clark Gable em "...E o Vento Levou" (Gone with the Wind). Atuando em mais de cem filmes, foi indicado cinco vezes para o Oscar de melhor ator. Levou o prêmio em 1941, com Sargento York, e em 1952 com Matar ou Morrer (High Noon), este ao lado de Grace Kelly.

Teve grandes atuações também em filmes como Por quem os Sinos Dobram (For Whom the Bell Tolls) (sobre a guerra civil espanhola), ao lado da insuperável Ingrid Bergman, bem como em The Hanging Tree (A Árvore dos Enforcados), com Maria Schell, cujo tema musical faz sucesso até hoje.

Muito amigo de Ernest Hemingway, na casa de inverno do qual costumeiramente passava suas férias, Gary Cooper faleceu em 13 de maio de 1961, ano em que recebeu o prêmio honorário da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood. E em 1999 a American Film Institute (AFI) reconheceu Gary como o décimo primeiro maior ator de todos os tempos.

----------------------------------------------------------------------------------
Colaborou: RAQUEL SVIRSKI, nossa leitora, estudante de Cinema (Adelino P. Silva)
----------------------------------------------------------------------------------

38 Comments:

Anonymous RAQUEL said...

Oi Adelino,

Ficou muito bom o "nosso" post!!!

Você recebeu meu email?

Beijos & FELIZ DIA DO AMIGO!!!

sexta-feira, julho 20, 2007  
Blogger O Meu Jeito de Ser said...

Adelino de volta com o seu assunto preferido.
Acho legal seus posts, porque sempre que venho aqui e os vejo, aprendo algo.
Não sabia nada sobre Gary Cooper, assim como não sei de tantos outros.
Um abraço e bom final de semana.

sábado, julho 21, 2007  
Blogger valter ferraz said...

Adelino, é por textos como esse que
vale a pena vir aqui. Você se supera quando fala da sua paixão pelos filmes.
Prazer enorme em tê-lo no meu rol de amigos, minha leitura obrigatória.
Bom final de semana.

Grande abraço

sábado, julho 21, 2007  
Blogger Yvonne said...

Adelino, os filmes dele sempre foram muito bons. O meu predileto é "Matar ou morrer", mas ele se superou em "Por quem os sinos dobram". Não vi "A árvore dos enforcados" (é esse o título, não?). Qual foi a música que fez sucesso?
Beijocas

sábado, julho 21, 2007  
Anonymous Adelino said...

Obrigado, Raquel, pelas informações detalhadas sobre o grande Gary.
Beijos.
Um bom domingo para você também.

domingo, julho 22, 2007  
Anonymous Adelino said...

Então, Anna, veja só: o Gary Cooper foi considerado um dos maiores atores de todos os tempos, e pouca gente sabia disso, inclusive eu que era seu fan desde adolescente. E eu nunca soube do detalhe de que ele recusara o papel de protagonista do filme que acabaria sendo um dos grandes clássicos do cinema "...E o Vento Levou". O papel ficou com Clark Gable. E se não me engano, sua partner não seria Vivien Leigh...
É claro que essas informações estão todas aí nas Enciclopédias, mas se não "provocarmos" a nossa curiosidade ficam no esquecimento. Para quem gosta da matéria, claro.
Obrigado, Anna, e um bom domingo para vocês.

domingo, julho 22, 2007  
Anonymous Adelino said...

Valter, ainda que involuntariamente, você sabe comover as pessoas. Quando tem de discordar discorda, quando tem de elogiar elogia, por isso a força, a importância que têm as suas opiniões. Não digo que os outros não sejam assim, mas eu me refiro agora especificamente a você. Muito obrigado.

Valter o cinema como arte, e como técnica é apenas uma das minhas paixões, o que não significa que eu tenha um vasto conhecimento do assunto. O curioso é que antes da Internet eu não identificava estrelas e astros modernos. Hoje a coisa é diferente. Quando elogiei o desempenho de Reese Witherspoon num de seus primeiros filmes, e disse que ela ainda ganharia um Oscar, aqui em casa todo mundo riu de mim... É cultura inútil? Não.

A nossa leitora Raquel, que não resistiu, e se "infiltrou" sorrateiramente no post da Romy Schneider me impressionou muito, porque jovem como é, - é verdade que faz parte de sua formação -, demonstra um interesse enorme por tudo o que diz respeito a cinema, seja mudo, do tempo da manivela ou do 3D, CinemaScope etc etc.
Quando observamos pessoas jovens fazendo sacrifíco de toda ordem, inclusive de tempo, para manter no ar blogs tão sérios como o da Cristiane (Fragmentos de Mim), por exemplo, e tantos outros, entendemos porque nem tudo está perdido ainda.

Desculpe, Valter, falei demais. Acho que aproveitei a caixa de comentários que está funcionando bem - por enquanto.

Grande abraço, e ótimo domingo para vocês todos e pra nós também.

PS - Vivo repetindo: não repare erros, eu não visualizo os comentários antes de "publicar".
Abs
Aps

domingo, julho 22, 2007  
Anonymous Adelino said...

Yvonne, bom dia.
Eu vi "Matar ou Morrer" (High Noon)" algumas vezes. Frankie (Frank?) Laine canta a música-tema do filme, "Do not Forsake Me" (vale a pena ouvir, não sei se tem no YouTube). Eu a tenho em CD (20 Greatest Hits, dele). É pena no filme que seja apenas nos "momentos críticos".

"Por Quem os Sinos Dobram" é apaixonante. Antigamente era "bonito" o "mocinho" morrer no final. E foi o que aconteceu com Roberto. Além de tê-lo visto no cinema, eu o tenho em VHS que gravei da TV (que fanatismo, ein, Yvonne?). Tem closes no rosto da Ingrid Bergman (Maria), linda, apensar dos cabelos cortados...

É difícil dizer o melhor dos filmes do Gary: o "Árvore dos Enforcados" foi bom demais. Também tenho em VHS, sem os "plin-plin..., isto é, com eles. Inevitável. A Maria Schell está muito bonita.
A música que fez sucesso na época no Brasil foi o "The Hanging Tree" mesmo. Eu tinha o disco em 78 rpm, acredita? Às vezes ainda a ouço nesses programas que remexem lá no fundo do baú, e dos baús velhos. Nos USA, um país que conserva e valoriza a sua memória, é muito executada. Você sabe que eu não sei o nome do cantor? Só mesmo revendo o filme. Se souber, diga-me.

Obrigado, um bom domingo pra você, e
beijocas.

PS1 - Yvonne, se gostava das interpretações do Mr. Cooper, não deixe de ver "The Hanging Tree", nome em inglês do "Árvore...). O filme já começa bonito.

PS2 - Se eu descobrir quem canta o tema do filme (no filme) aviso (ou avise-me). Grato.

PS3 - Lá em cima eu falei de um baú. Em nossa casa tinha um baú (com alças...) que parecia baú de piratas. Desde que nasci ele já estava lá. Um dia a minha mãe pediu que eu e meu irmão, o jogássemos no fundo do quintal, e colocássemos fogo... Sabe como é criança: obedecemos, mas antes jogamos o baú pra cima, ele voou, caiu e... (não vou falar, se não perco a chance de um post, talvez...rs)
Bjs-aps

domingo, julho 22, 2007  
Blogger Eduardo P.L. said...

Adelino, não sei se devo contar, pois depois é duro aguentar a "turma", ou vou começar a passar por mentiroso...mas a verdade é que tenho uma capsula de bala 38 que me foi presenteado pelo Gary em pessoa. Tirou do seu cinto e me deu. Era de festim, evidentemente.
Ele estava filmando numas praias do Guarujá, hospedados no antigo Grande Hotel, e meus pais, com meus irmãos, passavamos férias no apartamento do meu avô, que ficava a poucos metros do Hotel e em frente da Piscina do Guaruja.
Como toda criança eu era vidrado em circo, cinema e essas coisas, e fiquei de plantão na porta do hotel a espera da equipe de filmagem. Ao sairem do camionete para entrarem no hotel eu o abordei, e ele me cumprimentou e me deu a bala. Tenho-a até hoje como relíquia.
Acredite quem quiser!

domingo, julho 22, 2007  
Blogger marilia said...

vixe, Adelino!
agora deu pra mostrar homi no seu blog???
e ainda por cima homi bunito pra danar?
brincadeiras a partes, eu adoro o cinema americano. já disse várias vezes que foi o cinema deles que me ensinou a ver filme com prazer, como a arte do entretenimento.
Gosto muito de rever filmes dessa época , e especialmente "por quem os sinos dobram", e agora fiquei sabendo, através de vc, que ele era amigo do hemingway.
estou sabendo que seu assunto predileto é cinema, então vou ousar pedir para falar da greta garbo e do filmes que ela fez, para falar de alguns filmes franceses da nouvelle vague, ou da BB e do belmondo, e alguns da audrey hepburn...
Pode????
vou esperar e depois faço nova listinha...rsss
bjão!

domingo, julho 22, 2007  
Blogger Cristiane said...

Caro amigo Adelino,
Confesso que não sabia nada de Gary Cooper, aprendi um pouquinho aqui, é isso aí, "a´redendo sempre"...rs

Vim te avisar que o 'meme" dos 05 livros está pronto...passa lá e vê o que me diz depois...
Uma boa semana, assim que der, respondo seu e-mail!
Beijos, Cris

domingo, julho 22, 2007  
Anonymous Adelino said...

Eduardo, o caso da capa da revista Claudia foi referendado pela Sonia. Tudo bem. Acreditamos. E além disso, se você não tem o tal exemplar, poderemos obter uma capa da revista nos arquivos da Biblioteca Nacional.
Quanto à bala que o Gary Cooper tirou do cinturão e lhe deu de lembrança lá no Guarujá, não há como não acreditar. Se eu acreditei que o Valter Ferraz pescou lá em Mocanguá um bagre de 350 quilos, que o anzol quebrou, que ele pulou na água com um soldador, fez a solda usando energia solar, e puxou o peixe pra dentro da canoa, de noite e sozinho, como não acreditar na sua história do Gary Cooper? Acredito sim. E pode contar mais, se quiser. Não devemos contrariá-lo...
Eduardo, estou brincando com você. Acredito, claro. Acontece sim; tem coisas curiosas que deixamos de contar justamente porque podem parecer mentira, quando é a pura verdade.
Essa cápsula é uma relíquia que merece ser preservada.
Valeu Eduardo, grande abraço e bom resto de domingo pra todos nós todos.

domingo, julho 22, 2007  
Anonymous Adelino said...

Marilia, é mesmo. No começo só fazia post com estrelas. Como o "leitorado" feminino aumentou muito por aqui, resolvemos postar astros também, por que não?
Tenho vários assuntos favoritos, Marilia, sendo o cinema, sob todos os seus aspectos, um deles, normal para quem gosta de fotografar e filmar, tudo amadoristicamente (ufa...).
Obrigado. Beijos e bom final de domingo e boa semana.

PS - Marilia, ontem teve um joguinho em São Januário. Afinal, quem jogou, e qual foi o resultado? Com esse negócio de PAN nem fiquei sabendo que jogo foi esse... Você sabe, hippinha mineira? Se souber me informe, por favor.
Não sou cruzeirense não, sou Sete de Setembro, já disse.

domingo, julho 22, 2007  
Anonymous Adelino said...

Cristiane, para quem gosta de cinema, a internet é uma mina de ouro em matéria de informações.
Eu, que só identificava artistas da "antiguidade" e da "idade média", passei a conhecer também artistas da "era pré-moderna, moderna e pós-moderna".
Procuramos fazer post resumidos, porque o espaço é pequeno, mas dá para ter uma idéia.
A Raquel Svirski, que estuda Cinema, entende muito do assunto, e colaborou no post do Gary Cooper.
Claro, vou lá ver os seus livros favoritos.
Obrigado, Cris, e boa semana pra você.
Beijos

domingo, julho 22, 2007  
Anonymous Adelino said...

EDUARDO, não sei se você se lembra do José Vasconcellos, um dos maiores humoristas brasileiros de todos os tempos. Ele imitiva muitos artistas de Hollywood com uma perfeição incrível. Uma das melhores era do Gary Cooper. Ele contava uma piada com o Gary, mais ou menos assim:
O Gary Cooper viu-se cercado por um bando de índios. E falou consigo mesmo em voz baixa (o Vasconcellos aí imitava perfeitamente a voz do Gary,em inglês): "Tem mil índios à esquerda, mil índios à direita. Mil à retaguarda e mil à minha frente. Como sair dessa? Acho melhor me transformar num também..." (I´d better to become an indian myself..."
Contada pelo humorista era muito engraçada.
Abraços

domingo, julho 22, 2007  
Blogger Kenys said...

Adelino,

Passar por aqui é adquirir conhecimento.

Beijos enormes.

domingo, julho 22, 2007  
Blogger O Meu Jeito de Ser said...

Adelino, queremos que o Eduardo fotografe a cápsula e pendure no varal.
Que tal, isso pode render?
Agora essa história do VAlter, onde eu estava?
Um abraço

segunda-feira, julho 23, 2007  
Blogger Eduardo P.L. said...

Adelino, essa piada fazia parte de um long play do humorista e de tanto que eu ouvi, aprendi a imita-lo ( achava eu) na perfeição, e usava essa piadinha em rodas mais caretas . Ao fazer aqui, ontem o comentário cheguei a lembrar dela. Coisas que aciontecem com histórias do nosso tempo. Somos definitivamente da mesma geração.

Forte abraço.

PS- E já que vc lembrou essa, da mesma época eu costumava contar a do CANTINFLAS ( lembra dele?) como comissário de bordo de um DC3, com cortininha separando os pilotos dos passageiros, e em determinado momento o comandante chama o comissário e pede para que ele, com muito jeito, muito cuidado avise os passageiros que o avião esta em pane e vão tentar um pouso de emergencia. Ele disse: Deixa comigo. Saí da cabine, fecha a cortina nas suas costas e diz: Senhores passageiros apertem os cintos de segurança, mas não é nada não, é só para que não se esparramem os cadáveres! Tudo no bom espanhol do méxico.

Abçs.

segunda-feira, julho 23, 2007  
Blogger valter ferraz said...

Eduardo, sem duvidar de sua palavra, claro. Mas acho que uma foto sua segurando a "preciosidade" já vale como prova. Serve também se a foto for tirada aí na Piacaba, ou em frente de alguma de suas obras, que já aprendemos a identificar com nosso modesto conhecimento de arte.
Leva a mal não, mas sabe como é nesses tempos de internet, acabo por desconfiar até mesmo de mim.
Grande abraço

segunda-feira, julho 23, 2007  
Blogger valter ferraz said...

Adelino, desculpe-me te contradizer, mas sempre fui um péssimo soldador, a vista já não ajudava naqueles tempos. Sempre confiei os serviços de soldas(um dos mais importantes no ramo da refrigeração) ao meu colega de profissão e depois funcionário de minha humilde empresa, o Josué. Este sim, um cabra da melhor qualidade e soldador até debaixo d'água(força de expressão, claro). Quanto ao resto, não retiro uma vírgula. Faço só um reparo: o nome da cidade está grafado errado. É MONGAGUÁ. O peixe, prá ser honesto era uma barracuda, pesa exatos 339 kgs, precisou da força de sete homens mpara ser retirado do mar. Infelismente para corroborar a mentira, ops! a história, a foto da pescaria se perdeu e não tenho como comprovar a veracidade.
Bom, foi você que começou com isso, se virar aí para as explicações.
Grande abraço aos amigos

segunda-feira, julho 23, 2007  
Blogger Lord Broken Pottery said...

Adelino,
Um grande ator. Gosto muito dos filmes dele. É um dos queridinhos lá da minha casa. Minha mãe e minha irmã sempre declararam-se postadas ante a beleza dele. Vai entender...
Abração

segunda-feira, julho 23, 2007  
Blogger Eduardo P.L. said...

Valter, o dia que encontrar a capsula, fotofrafo e te mando. Esta guardada, mas onde? Essa é a questão.

segunda-feira, julho 23, 2007  
Blogger marilia said...

Adelinooooo
Cad~e meus filmes??
vai falar deles??
Tô esperandooooo
bjos

segunda-feira, julho 23, 2007  
Anonymous Adelino said...

Obrigado, Kenys, pelas palavras de incentivo. Foi bom você voltar ao nosso convívio. Todos aprendemos um pouco com todos.
Beijos
PS - O meu PC está a meia bomba...
Tá na reserva...

terça-feira, julho 24, 2007  
Anonymous Adelino said...

Olá, Anna.
Essa história de pescador do Valter eu inventei. Mas, pelo visto, eu acertei sem querer, porque ele confirmou tudo, pelo eu li no comentário dele (abaixo). É verdadeque ele fez algumas correções, mas é assim mesmo.
Quanto à bala do Eduardo, eu prefiro acreditar que seja verdade, Anna. Não é bom contrariá-lo. Vamos "dar corda' que vem mais coisas por aí.
Grande abraço

terça-feira, julho 24, 2007  
Anonymous Adelino said...

Edaurdo, eu não tinha o LP do José Vasconcellos, mas peguei emprestado gravei em rolo no gravador Geloso (dois L?) E mais tarde para fita mini-casste...
A piada do Cantinflas, veio a propósito, parece que é o que está acontecendo por aqui mesmo.
Grande abraço, Eduardo.

terça-feira, julho 24, 2007  
Anonymous Adelino said...

Valter, eu acho que foto por foto, isto não prova nada. Como avaliarmos a autenticidade do cartucho que o Gary deu para o Eduardo? Eu prefiro acreditar.
Afinal, a sua proeza, Valter, foi muito mais emocionante do que a dele, e foi verdadeira...

Desculpe-me por errar o nome da sua cidade, Valter: MONGAGUÁ.

Não errarei da próxima vez.
Grande abraço.

terça-feira, julho 24, 2007  
Anonymous Adelino said...

Lord, parece-me que ele chegou a atuar no cinema mudo. E as fotos dos artistas daquela época, realmente eram um tanto "terríveis"... Mas depois, mais maduros, melhoraram.
Minhas irmãs também eram "vidradas" nele. Tem um filme chamado BEAU GEST, salvo engano com ele, Ray Milland, Brian Donlevy, que fez o maior sucesso. Só se falava nele.
Grande abraço

terça-feira, julho 24, 2007  
Anonymous Adelino said...

Áí é que está o perigo, Eduardo, achar essas "relíquias". A gente sabe que tem, mas, e agora? Em que local guardamos ou guardaram?
Depois te ensino um método que adotei para evitar essas perdas (não são bem perdas, porque estão guardadas) de objetos deestimação ou recordações. Vou contar agora:
como escrevo muito rápido, até manualmente mesmo, eu anoto tudo numa agenda. É verdade que outro essa agenda sumiu...
Abrços

terça-feira, julho 24, 2007  
Anonymous Adelino said...

Calma, Marilia, não é assim não. Você será atendida logo que as pesquisas estiverem prontas...
Não basta o Valter, me empurrrando pra frente, exigindo produção? Aposto que combinaram isso...
Brincadeira, ok?
Bjs

terça-feira, julho 24, 2007  
Anonymous peri s.c. said...

Adelino você tem o registro dos 10 que estão á frente dele na lista dos melhores atores ?
abraço

quarta-feira, julho 25, 2007  
Anonymous RAQUEL said...

Oi Adelino, valeu pelos elogios a minha persona!!!

Estarei sempre disposta a ajudar em seus posts cinematograficos,que é uma "area" que tenho "certo" dominio, você sabe né?

Mas sobre Gary o que eu sei, é o que eu te mandei mesmo....

Sou grata por ter "aceito minha infiltração" após post de Romy Schneider.

Beijos

quarta-feira, julho 25, 2007  
Blogger marilia said...

Oi Adelino!
Se tiver um tempinho, passe lá no meu blog e ajude a ser divulgado o post que está lá...
è importante...
bjos

quarta-feira, julho 25, 2007  
Anonymous Adelino said...

Peri, eu não tenho essa informação, mas também fiquei curioso. Espero informá-lo breve.
Cá entre nós, que ela não leia, vou consultar a Raquel Svirski, e te digo depois...
Grande abraço

quarta-feira, julho 25, 2007  
Anonymous Adelino said...

Raquel, o que você chamou de "infiltração" foi ótimo. Sorte nossa.
O nosso caro amigo Peri, ali no comentário de cima, gostaria de saber quais os outros dez maiores atores de todos os tempos, já que Gary Cooper é o décimo primeiro. Você teria condições de informar?
Eu até vou chutar: Charles Chaplin, Lawrence Olivier, Marlon Brando e... Sinceramente não sei.
Só mesmo com você, Raquel.
Beijos

quarta-feira, julho 25, 2007  
Anonymous Adelino said...

Marilia, já estou indo.
Beijos

quarta-feira, julho 25, 2007  
Blogger bygarr said...

boa tarde Adelino, achei surpreendente seu blog com ários e excelentes comentários. Estou deixando meu recado pra saber se vc tem o filme " A árvore dos enforcados" gravado e, se o tiver se pode fazer uma cópia para um tio meu que é fascinado por este filme, meu e-mail é bygarr@itelefonica.com.br
Sem mais lhe agradeço

domingo, agosto 05, 2007  
Anonymous Adelino said...

Bygarr, eu tenho sim uma fita VHS com esse filme que gravei da TV. Não sei como está, mas vou ver e lhe aviso por e-mail.
Um abraço.

segunda-feira, agosto 06, 2007  

Postar um comentário

<< Home